O LE@D, Laboratório de Educação a Distância e Elearning da Universidade Aberta, participou, a convite, no Encontro Nacional com a Ciência e a Tecnologia, Ciência 2017, que reuniu, no Centro de Congressos de Lisboa, entre 3 e 5 de julho, todos os que, de uma forma ou de outra, se interessam pela Ciência, em particular a comunidade científica, nomeadamente investigadores de todas as áreas.

Na edição deste ano, e nas palavras do Sr. Presidente do Conselho Diretivo, Prof. Doutor Paulo Ferrão, comemoraram-se os 20 Anos da criação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e inaugurou-se uma nova fase de promoção da internacionalização da Ciência e da Tecnologia. No total, e segundo dados da organização, o encontro contou com 3088 participantes, mais de 400 oradores, 6 sessões plenárias, 60 sessões paralelas, cerca de 500 posters de estudantes de doutoramento e 50 demonstrações.

O programa foi estruturado em torno de 14 Agendas Temáticas estratégicas, da Iniciativa Nacional Competências Digitais 2030, temas complementares e outros programas estruturantes. As propostas apresentadas pelo LE@D, Laboratório de Educação a Distância e Elearning, Unidade de I&D da FCT com nº 4372, no máximo possível de 3 comunicações e 2 demonstrações, foram aceites e versaram, respetivamente, sobre os seguintes temas:

 

 

 

  • “Ensinar, aprender e avaliar línguas em e-learning: ficção ou realidade?”, da autoria de Teresa Cardoso e Katja Göttsche, em que se privilegiaram demonstrações de atividade científica e tecnológica relativas a unidades curriculares de Alemão e ao módulo de alemão na Aula Aberta de Línguas Vivas Estrangeiras;
  • “Plataforma iMOOC e integração num ecossistema europeu de cursos abertos”, da autoria de Vítor Rocio e José Coelho, em que se ilustraram outras atividades de I&D do LE@D, nomeadamente baseadas no Modelo Pedagógico Virtual da Universidade Aberta (MPV®) e na participação em projetos internacionais, projeto ECO | Elearning Communication Open-Data, financiado pela Comissão Europeia no âmbito do Competitiveness and Innovation Framework Programme (CIP).

De igual modo, os estudantes de doutoramento também responderam ao desafio lançado, tendo sido apresentados os posters digitais a seguir explicitados, de uma seleção do conjunto representativo dos projetos de investigação inscritos nos trabalhos do LE@D, que, recorde-se, é uma Unidade de I&D da FCT:

   

 

 

  • Apps e estratégias de m-learning para PLE: estudo de caso com estudantes de ensino superior” (Filipa Matos e Teresa Cardoso);
  •  “Mobile learning e Educação em línguas: contributos para a aprendizagem do Inglês no Ensino Superior online” (Cândida Pombo e Teresa Cardoso);
  •  “Mobile Learning e Pensamento Computacional: Desenvolvimento de aplicações em contextos educativos” (José Freixo Nunes e Teresa Cardoso);
  • M-learning versus Docentes do Ensino: Utilização de Dispositivos Móveis por docentes numa Escola Superior de Saúde de Lisboa” (Renato Abreu e Teresa Cardoso);
  • As tecnologias tridimensionais como contributo para a aprendizagem da matemática no ensino superior” (Teresa Coimbra, Teresa Cardoso e Artur Mateus);
  • Garantir a qualidade da educação aberta e a distância no ensino superior português: criação de um referencial de avaliação” (Magda Fonte e António Teixeira);
  •  “Recursos Educacionais Abertos e Acesso Aberto no Ensino Superior Público em Portugal” (Paula Cardoso e Lina Morgado);
  • A Wikipédia como Recurso Educacional Aberto: Um contributo para o Programa Wikipédia na Universidade” (Filomena Pestana e Teresa Cardoso);
  •  “Desafios Éticos da Internet das Coisas: Em torno da Personalização na Educação” (Cecília Tomás e António Teixeira);
  •  “InKluD: Jogar para Desenvolver Competências de Empregabilidade” (Nuno Lopes e Lúcia Amante).

Recorde-se, ainda, que estes e outros projetos de investigação doutoral têm vindo a ser apresentados em encontros e publicações científicas de relevo, reconhecidas ou promovidas, entre outros, pelo Conselho Geral das Unidades de Investigação em Ciências da Educação de Portugal, do qual faz parte o LE@D, Laboratório de Educação a Distância e Elearning da Universidade Aberta, Unidade de I&D da FCT com nº 4372. A última reunião deste Conselho teve lugar precisamente durante o Ciência 2017, segundo uma agenda que integrou o balanço do II ENJIE – Encontro Nacional de Jovens Investigadores em Educação, realizado um mês antes em Braga e onde o LE@D também marcou presença, incluindo nas Comissões Organizadora e Científica. Esperamos, pois, poder continuar a participar ativamente na criação, transferência e valorização social do conhecimento, marcando presença em mais um debate alargado dos principais temas e desafios da agenda científica, nomeadamente no encontro Ciência 2018!

Tagged with:
 
Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.