Vídeo Promocional – EMMA

logo

 

 

 

A equipa do projeto EMMA desenvolveu um vídeo promocional que se encontra disponível em:

http://www.youtube.com/watch?v=v=MrCKMwOyVwI

para divulgação dos seus MOOCs.

Aceda ao site do EMMA – European Multiple MOOC Aggregator e conheça mais, sobre esta plataforma e, sobre os MOOCs disponíveis para inscrição.

A Universidade Aberta (UAb) através do LE@D, tem o prazer de pertencer a esta parceria e  disponibiliza um curso aberto massivo online gratuito intitulado Lisboa e o Mar: uma História de Chegadas e Partidas, que se inicia a 13 de abril de 2015.

Professores e formadores são as «estrelas» do portal ECO

eco      eco_portal ecoprojectfb

 


 

O projeto ECO está a desenvolver uma conjunto de MOOCs dedicados aos formadores, professores e a todos os interessados  em 6 línguas: português, italiano, inglês, espanhol, francês e alemão.

Em março tem iníco o MOOC  «Como realizar um MOOC passo a passo».  O objetivo deste curso é desenvolver competências para aprender a  criar/fazer  MOOCs e construir o seu próprio MOOC .

Esteja também atento ao calendário de abril com o lançamento da 2ºedição de cursos ECO MOOC. Consulte o site: http://ecolearning.eu/

# JoinECO

A acessibilidade das Plataformas eLearning em instituições de Ensino superior Público em Portugal: Contributos Iniciais

imagem2Cecília Tomás, investigadora-associada do LE@D, desenvolveu um estudo integrado na linha de investigação Educação a Distância e Sociedade em Rede intitulado “A acessibilidade das Plataformas de eLearning em instituições de Ensino superior Público em Portugal: Contributos Iniciais”. Trata-se dum estudo pioneiro em Portugal cujo objetivo foi a avaliação (medição) da acessibilidade da página inicial das plataformas de elearning das instituições de ensino superior públicas portuguesas, através do validador automático AcessMonitor criado pela Unidade Acesso da FCT.

A análise efetuada e os resultados obtidos – por instituição, índice e nível de conformidade e principais erros – das páginas iniciais das plataformas de elearning (plataforma ‘mãe’), de acordo com as WCAG 2.0, revelaram graves falhas tanto no índice como no nível de conformidade para com as referidas diretrizes alertando, ainda, para que os principais erros são comuns aos dois grupos (ensino universitário e ensino politécnico) de instituições de ensino superior analisadas.

imagem1Esta investigação foi realizada em 2014 e inspirou-se no estudo feito pela Unidade ACESSO (de Dezembro de 2013) que analisou o estado da Acessibilidade dos sítios Web dos estabelecimentos de ensino superior em Portugal.

Este estudo encontra-se disponível no repositório da UAb, foi já apresentado na 2ª conferência Internacional para a Inclusão (INCLUDiT, 2014),  bem como no Seminário ‘Projetos de Vida Inclusivos – Parcerias e Respostas‘ no Hospital Garcia de Orta em Almada, 2015.”

Cecília Tomás é mestre em Pedagogia do eLearning e doutoranda da especialidade em Educação a Distância e eLearning da Universidade Aberta de Portugal.