Seminário Internacional Mecanismos de Mudança nas Escolas e na Inspeção

Realiza-se no dia 20 de março, o Seminário Internacional Mecanismos de Mudança
nas Escolas e na Inspeção com a presença do vários investigadores nacionais. A conferência principal está a cargo do Professor Miguel Zabalza, Universidade de Santiago de Compostela (Espanha)
Integrado nas atividades do projeto de investigação Projeto MAEE: Mecanismos de mudança nas escolas e na inspeção. Um estudo sobre o 3º ciclo de Avaliação Externa de Escolas no Ensino Não Superior, em Portugal (PTDC/CED-EDG/30410/2017), financiado pela FCT.
A sessão de abertura conta com a presença da Reitora da Universidade Aberta, do Prof. José Augusto Pacheco, Coordenador do projeto MAEE, Prof. Lina Morgado, Lina Morgado, Coordenadora do centro de investigação LE@D, e a Prof. Filipa Seabra, Coordenadora da Equipa da UAb do projeto MAEE.
O programa está disponível no seguinte link: programa_resumido_20_03.pdf
As inscrições estão abertas em:
Após a inscrição, os participantes receberão o programa mais detalhado, com os links para todas as sessões.

Call for Papers- Encontro Nacional de Jovens Investigadores em Educação

V ENJIE – Encontro Nacional de Jovens Investigadores em Educação | 16-17 de abril de 2021, Online | Submissão de trabalhos até 1 de março de 2021

Os Centros de Investigação em Ciências e Políticas da Educação vão, pela quinta vez, promover um Encontro Nacional de Jovens Investigadores em Educação: o Vº ENJIE. Esta edição do ENJIE será organizada pelo Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF) da Universidade de Aveiro e pelo Laboratório de Educação a Distância e e-Learning (LE@D) da Universidade Aberta, em articulação com o Conselho Coordenador de Centros de Investigação em Ciências e Políticas da Educação.

Em 2021, o encontro terá lugar nos dias 16 e 17 de abril, em formato online, tendo como tema enquadrador “Investigação em Educação e Responsabilidade Social: vozes dos jovens investigadores”.

Este encontro destina-se à apresentação pública e discussão dos trabalhos em curso por doutorandos e mestrandos na área das Ciências da Educação, proporcionando, dessa forma, um ambiente favorável à partilha de experiências e ao enriquecimento mútuo dos percursos investigativos e formativos individuais dos seus participantes.

Convidamos, desde já, todos os jovens investigadores em Educação de Portugal, seus orientadores e diretores de cursos (Mestrados e Programas Doutorais) a estarem presentes e a contribuir para mais uma edição deste encontro.

TIPOS DE TRABALHOS ACEITES

Os trabalhos devem ser baseados em investigação realizada a nível de mestrado e doutoramento que expresse os projetos dos alunos/autores. Devem ser trabalhos originais e não ser submetidos simultaneamente a outro encontro ou revista.

As seguintes categorias de trabalhos são bem-vindas:

    • Comunicações: serão organizadas sessões de comunicações com a participação dos respetivos autores. As comunicações aceites serão apresentadas em formato de vídeo (por exemplo, PowerPoint narrado), a disponibilizar previamente ao encontro num espaço dedicado aos participantes. O modelo para a elaboração dos vídeos será disponibilizado posteriormente na página do ENJIE e enviado aos autores dos trabalhos aceites. Os autores das comunicações serão convidados a submeter um artigo completo a publicar no livro de atas do V ENJIE, a publicar após o encontro.
  • Posters: serão organizadas sessões de posters com a participação dos respetivos autores. Os posters aceites serão disponibilizados previamente ao encontro num espaço dedicado aos participantes. O modelo para a elaboração dos posters será disponibilizado posteriormente na página do ENJIE e enviado aos autores dos trabalhos aceites.

SUBMISSÃO DE TRABALHOS

As propostas de trabalhos (comunicações e posters) deverão ser submetidos no formato de resumorespeitando o modelo disponível aqui.

São aceites resumos em Português, Francês, Inglês e Espanhol.

A submissão é feita exclusivamente via plataforma EasyChairaté 1 de março de 2021.

Caso não possua uma conta no EasyChair deverá criá-la seguindo as instruções disponíveis aqui.

DATAS IMPORTANTES

  • Submissão de resumos: até 1 de março, 2021
  • Comunicação da aceitação: até 15 de março, 2021
  • Revisão pelos autores e submissão final: 1 de abril, 2021
  • Inscrição no encontro: até 1 de abril, 2021
  • V ENJIE: 16 e 17 de abril, 2021
  • Submissão de textos completos para o livro de atas: até 30 de abril, 2021

 INFORMAÇÃO ADICIONAL

Manifestações de interesse para o LE@D -Concurso “Estímulo ao Emprego Científico Individual”

Encontra-se aberto, até ao próximo dia 26 de fevereiro, o Concurso Estímulo ao Emprego Científico Individual (4.ª Edição), da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Os candidatos que pretendam ter o Laboratório de Educação a Distância e eLearning  como instituição de acolhimento deverão enviar propostas para o email lead@uab.pt até ao dia 17 de fevereiro  dentro das áreas de investigação desta UID.

O concurso está aberto entre 29 de janeiro de 2021  até 26 de fevereiro de 2021 até às 17:00 (hora de Lisboa).

As candidaturas são submetidas eletronicamente, em língua inglesa, através da plataforma eletrónica (https://myfct.fct.pt/). Para mais informação acerca do Concurso de Apoio Individual, contacte a UID através do email: lead@uab.pt

Para acesso aos documentos aceda à página da FCT: https://www.fct.pt/apoios/contratacaodoutorados/empregocientifico/ceec_ind_4.phtml.pt

O que é o Concurso Individual?

Concurso Individual dirige-se a doutorados de qualquer nacionalidade detentores de percurso em qualquer área científica que pretendam desenvolver a sua atividade de investigação científica ou desenvolvimento tecnológico em Portugal. Os candidatos devem identificar previamente a instituição de acolhimento onde irão desenvolver o seu plano de investigação. Os doutorados selecionados são diretamente contratados pela instituição de acolhimento identificada, através de financiamento da FCT.

Estão previstas as seguintes categorias:

  • Investigador júnior:doutorados há 5 anos ou menos, com experiência de investigação pós-doutoral reduzida ou sem currículo científico após o doutoramento na área científica a que se candidata.
  • Investigador auxiliar: doutorados há mais de 5 anos, com currículo relevante na área científica a que se candidatam, mas com independência científica limitada.
  • Investigador principal: doutorados há mais de 5 anos, com currículo relevante na área científica a que se candidatam, demonstrando independência científica nos últimos 3 anos.
  • Investigador coordenador: doutorados há mais de 5 anos, detentores do título de habilitado ou agregado em Portugal, com currículo de mérito elevado na área científica a que se candidatam, demonstrando independência científica e com evidência de liderança na área científica a que se candidata.