Manifestações de interesse para o LE@D -Concurso “Estímulo ao Emprego Científico Individual”

Encontra-se aberto, até ao próximo dia 26 de fevereiro, o Concurso Estímulo ao Emprego Científico Individual (4.ª Edição), da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Os candidatos que pretendam ter o Laboratório de Educação a Distância e eLearning  como instituição de acolhimento deverão enviar propostas para o email lead@uab.pt até ao dia 17 de fevereiro  dentro das áreas de investigação desta UID.

O concurso está aberto entre 29 de janeiro de 2021  até 26 de fevereiro de 2021 até às 17:00 (hora de Lisboa).

As candidaturas são submetidas eletronicamente, em língua inglesa, através da plataforma eletrónica (https://myfct.fct.pt/). Para mais informação acerca do Concurso de Apoio Individual, contacte a UID através do email: lead@uab.pt

Para acesso aos documentos aceda à página da FCT: https://www.fct.pt/apoios/contratacaodoutorados/empregocientifico/ceec_ind_4.phtml.pt

O que é o Concurso Individual?

Concurso Individual dirige-se a doutorados de qualquer nacionalidade detentores de percurso em qualquer área científica que pretendam desenvolver a sua atividade de investigação científica ou desenvolvimento tecnológico em Portugal. Os candidatos devem identificar previamente a instituição de acolhimento onde irão desenvolver o seu plano de investigação. Os doutorados selecionados são diretamente contratados pela instituição de acolhimento identificada, através de financiamento da FCT.

Estão previstas as seguintes categorias:

  • Investigador júnior:doutorados há 5 anos ou menos, com experiência de investigação pós-doutoral reduzida ou sem currículo científico após o doutoramento na área científica a que se candidata.
  • Investigador auxiliar: doutorados há mais de 5 anos, com currículo relevante na área científica a que se candidatam, mas com independência científica limitada.
  • Investigador principal: doutorados há mais de 5 anos, com currículo relevante na área científica a que se candidatam, demonstrando independência científica nos últimos 3 anos.
  • Investigador coordenador: doutorados há mais de 5 anos, detentores do título de habilitado ou agregado em Portugal, com currículo de mérito elevado na área científica a que se candidatam, demonstrando independência científica e com evidência de liderança na área científica a que se candidata.